Sobre o piedoso uso do véu na Santa Missa


Para quem ainda tem vergonha de usar o véu na Missa, por receio do que as outras pessoas vão pensar ou deixar de pensar, dizer ou deixar de dizer...

.

"Ah, é que eu queria muito usar o véu, mas na paróquia onde eu freqüento ninguém usa!"

Ora, e o que lhe impede de ser a primeira?

"Ah, mas e que as outras pessoas vão pensar isso, vão pensar aquilo, vão olhar esquisito..."

Ora, do que lhe importa o que vão pensar ou deixar de pensar? Falar ou deixar de falar? Tens vontade de usar o véu? Então o ponha na cabeça e pronto! Sobre o que os outros vão pensar ou deixar de pensar, falar ou deixar de falar; se vão gostar ou deixar de gostar, isso aí é problema deles e que cada qual durma com o barulho! A Quem você tem que agradar é a Cristo, a Nossa Senhora, aos Anjos e aos Santos e não a uma sociedade alienada, seu auto-estima e sem personalidade própria, que precisa ser arrastada pelos outros, por modinhas e por modismos. A Quem você tem é Deus para agradar e não uma sociedade para impressionar.

"Ah, mas será que minhas amizades irão se afastar de mim, me taxando de fanática religiosa, beata e carola?"

Não! Tuas amizades (digo amizades verdadeiras) não! Os que irão se afastar de ti são colegas de fofoca, as quais tu chama de "amizades". Quanto a estes, que a porta da rua não deixe de ser a serventia da casa, caso queiram se afastar, e nem seja também por falta de adeus. Não se preocupe em ganhar ou perder amizades, mas antes se preocupe em ganhar almas para Cristo e sê diferente! No mais, não há nada que cause tanto pavor a Satanás do que o véu de uma mulher cristã verdadeiramente casta e o hábito de uma freira. Muito mais até mesmo do que a batina de um sacerdote.