A Comunhão dos Santos

Posted May 5,2019 in Other.

Márcio de Souza
52 Followers 447 Views
A Comunhão dos Santos
A Igreja é communio sanctorum: comunhão dos santos, isto é, comunidade de todos os que receberam a graça regeneradora do Espírito, pela qual são filhos de Deus, unidos a Cristo e chamados santos. Alguns ainda caminham nesta terra, outros morreram e estão se purificando, inclusive com a ajuda de nossas orações. Outros, enfim, gozam já da visão de Deus e intercedem por nós. A comunhão dos santos também quer dizer que todos nós, cristãos, temos em comum os dons santos, em cujo centro está a Eucaristia; também todos os outros sacramentos que a ela se ordenam e todos os demais dons e carismas (cf. Catecismo, 950).

Pela comunhão dos santos, os méritos de Cristo e de todos os santos que nos precederam na terra nos ajudam na missão que o próprio Senhor nos pede para realizar na Igreja. Os santos que estão no Céu não assistem com indiferença à vida da Igreja peregrina: eles nos impulsionam com sua intercessão ante o Trono de Deus, e aguardam a realização da plenitude da comunhão dos santos com a segunda vinda do Senhor, o juízo e a ressurreição dos corpos. A vida concreta da Igreja peregrina e de cada um de seus membros; a fidelidade de cada batizado tem grande importância para a realização da missão da Igreja, para a purificação de muitas almas e para a conversão de outras.

A comunhão dos santos está organicamente estruturada na terra, porque Cristo e o Espírito a tornaram e a tornam sacramento da Salvação, isto é, meio e sinal por meio do qual Deus oferece a Salvação à humanidade. Em seu caminhar terreno, a Igreja também se estrutura externamente na comunhão das Igrejas particulares, formadas à imagem da Igreja universal e presididas, cada uma, pelo seu próprio bispo; nessas igrejas particulares, dá-se uma comunhão peculiar entre seus fiéis, com seus patronos, seus fundadores e seus santos principais. Analogamente se dá esta comunhão em outras realidades eclesiais.

Estamos também em certa comunhão de orações e outros benefícios espirituais; há inclusive certa união no Espírito Santo com os cristãos que não pertencem à Igreja católica.

 

 

Márcio da Silva souza